Artigos & Notícias

Esporte para Refugiados na Alemanha


Primeira equipe de futebol formada por refugiados na Bavaria treinando juntos em Munique.

A Confederação Olímpica Alemã (DOSB) está usando o esporte para facilitar a integração de refugiados. Para a entidade esta ação não é novidade, há mais de 25 anos a DOSB incluiu entre as suas tarefas a de usar o poder de integração do esporte.


O programa “Bem-vindo ao Esporte” foi criado pelo Comissário para a Migração, Integração e Refugiados, ministro de Estado Aydan Ozoguz, o Serviço Federal de Migração e Refugiados (BAMF) e o Comitê Olímpico Internacional (COI). Cerca de € 500.000 (R$ 2,3 milhões) estão sendo aplicados na ação. Em paralelo, o COI anunciou um fundo de emergência de US$ 2 milhões (R$ 8 milhões) que serão reservados aos Comitês Olímpicos Nacionais para ajudar os refugiados no início deste ano.


O objetivo do programa é ajudar os refugiados provenientes de países devastados pela guerra, como a Síria, a praticar esporte como uma forma de acolhê-los no país, contando com a colaboração de muitos voluntários dos clubes esportivos.


Os esportes e atividades oferecidas são "orientadas para os interesses, necessidades e experiências dos refugiados", e inclui o críquete, natação, boxe, ciclismo, dança e futebol feminino, enquanto professores e treinadores estarão à disposição para colaborar.


"Muitas pessoas fogem do seu país por causa da guerra, violência e perseguição. Eles vivem situações de sofrimento inimagináveis e precisam de nossa proteção. Precisam de apoio no cotidiano e contacto com os seus novos vizinhos", disse Ozoguz.


O número total de imigrantes que entraram na Europa em 2015 atingiu a marca de 1 milhão, e uma grande parte foi acolhida na Alemanha.

#refugiados #programadeesportes #esportespararefugiados #alemanhaeesportes

Destaques
Arquivo
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
    • Twitter Social Icon