top of page

A morte do fisiculturista e as formas de preveni-las

A morte de Justyn Vicky é mais um alerta para os cuidados no treino de força



A fatalidade


No último dia 15, o fisiculturista Justyn Vicky, de 33 anos, morreu ao tentar fazer agachamentos com um peso de 210kg, ele era professor na academia em Bali, na Indonésia. Nascido em East Java, na Indonésia, o homem prestava consultorias nutricionais e atuava como personal trainer.


O vídeo, que viralizou nas redes sociais, mostra o momento em que a carga pressiona a nuca do esportista e quebra o seu pescoço. Em seguida, Justin cai inconsciente no chão. Ele foi levado para um hospital com o pescoço lesionado e compressão crítica dos nervos vitais que conectam o coração e os pulmões. Ele acabou não resistindo à operação de emergência.


O caso é mais um dos muitos acidentes que ocorrem nas academias. Sejam acidentes fatais ou não, vários poderiam ter sido evitados. O primeiro, e providencial meio, é a aplicação correta das cargas de treino, seja no volume (número de exercícios, séries ou repetições), seja na intensidade (percentual da carga máxima, pausa entre as repetições etc.).

No caso de Justyn, o fato é que a lesão na nuca provocada pelo peso da carga afetou a função neural, tendo como consequência a impossibilidade de seguir o movimento.


O segundo meio é utilizar medidas de segurança necessárias para cada caso, especialmente na utilização de cargas muito elevadas e realizadas com aparelhos livres. Nesses casos, é fundamental o apoio de um auxiliar, de preferência um profissional de educação física especializado nesse método de treino.

Recentemente, Justyn escreveu nas redes sociais onde aparece treinando: “Nunca desista. É apenas mentalidade.”


Orientações para auxiliar a realização de exercícios com peso livre


  1. Os principais papeis do auxiliar é colaborar para o sucesso da execução dos objetivos do treino, mas, especialmente, proteger o cliente de lesões ou acidentes.

  2. Exercícios com pesos livres, realizados com barras acima da cabeça, sobre as costas, à frente dos ombros ou passando sobre a face, requer um ou mais auxiliares (exemplo,o supino e o agachamento frontal)

  3. O auxiliar deve ser tão forte e tão alto quanto o cliente (praticante) que está realizando o exercício

  4. Exercícios com cargas elevadas e a barra apoiada nas costas ou à frente dos ombros deveria ser realizada sob o rack.

  5. Quando a carga se deslocar próximo do rosto do cliente, use uma pegada alternada, ao segurar a barra para levantá-la ou abaixá-la, e uma pegada supinada para tocar a barra durante o exercício.

  6. Nas cargas de elevada resistência, garanta uma base estável de suporte em um encosto plano

  7. Nos exercícios com halteres, o auxiliar deve aproximar as mãos o mais próximo possível dos halteres nas mãos do cliente.

  8. Os auxiliares geralmente ajudam o cliente a mover a barra ou halteres para a posição adequada, auxiliando no movimento inicial, ao mover a barra dos suportes.

  9. A maioria dos clientes precisa da ajuda, o bastante, para ter sucesso em completar as repetições, seja nas séries de exercícios ou nas tentativas durante os testes de 1-RM. O auxiliar deverá estar preparado para tomar a barra imediatamente se o cliente não puder completar a repetição.

Fonte: Gibson, A. Wagner, D. Heyward, V. Advanced Fitness Assessment an d Exercise Prescription. Human kinetics, 8ª ed. 2019, (Baseado na National Strength and Conditioning Association - NSCA, 2016)

91 visualizações
Destaques
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
    bottom of page