Linha do Tempo

 

9 de novembro de 2015 - O escândalo de doping na Rússia é divulgado para o mundo após o relatório da comissão independente da Agência Mundial Antidoping (WADA), que recomendou a suspensão da Federação Russa de Atletismo de todas as competições, incluindo a Rio-2016. Em Genebra, na Suíça, a WADA solicitou o banimento de cinco atletas e cinco treinadores e ainda acusou o governo russo de colaborar com esquema para encobrir o "doping sistemático" no país.

 

13 de novembro de 2015 – A Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF) suspendeu provisoriamente a Federação Russa de Atletismo (ARAF) e o credenciamento da Agência Russa de Controle Antidoping (RUSADA), por recomendação da Agência Mundial Antidopagem (WADA), devido ao uso generalizado de substâncias proibidas.

 

 

27 de novembro de 2015 - A WADA manifestou satisfação com a forma com que a ARAF acatou a suspensão decretada pela IAAF; e com a urgência que a Rússia demonstrou na reorganização de seu sistema de luta contra o doping.

 

 

11 de dezembro 2015 – A IAAF divulga documento com as exigências feitas à Federação Russa de Atletismo (ARAF) para que ela seja readmitida ao quadro da entidade e seus atletas estejam livres para competir nos eventos internacionais, inclusive nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

 

27 de março de 2016 – Prazo para a força tarefa da IAAF entregar o primeiro relatório sobre a adoção das medidas exigidas para o fim da suspensão da ARAF.