top of page

Promoção da Atividade Física: como fortalecer a agenda da Saúde?

Evento para promover o Dia Mundial da Atividade Física foi realizado pela Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saude (SBAFS)



Capas das versões do Guia de Atividade Física para a população brasileira
As versões do Guia de Atividade Fisica para a população brasileira

O Dia Mundial da Atividade Física, comemorado no dia 9 de abril recente, foi lembrado numa live pela Sociedade Brasileira de Atividade Física e Saúde (SBAFS), presidida pela professora Cristianne de Faria Coelho Ravagnani, docente da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. O tema da apresentação foi Promoção da Atividade Fisica: como fortalecer a agenda da Saude?


A live, teve como convidada a bacharela, mestranda em Saúde Coletiva e bolsista do Ministério da Saude, Jéssica Procópio. Atualmente ela é assessora técnica do Departamento de Prevenção e Promoção da Saúde (DEPROS) da Secretaria de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde.

Segundo Jessica, “Nós temos uma missão árdua de fortalecer cada dia mais essa pauta e trazer para nós, de fato, uma operacionalização do tema dentro do Sistema Unico de Saúde (SUS). 


Foi ressaltada na palestra a importância de contextualizar o que hoje é operacionalizado dentro do Departamento de Comunicação e Promoção da Saúde na Secretaria de Atenção Primária. Como espinha dorsal, tem a Política Nacional de Promoção da Saúde, que inclui a atenção básica; A política nacional de alimentação e nutrição, com o arcabouço do que significa alimentação adequada e saudável no âmbito do SUS e no nosso país, e a

Polícia Nacional de Saúde Integral da População Negra, que é um carro-chefe da

atuação deste governo.

Outro destaque é a política nacional de práticas integrativas e complementares no SUS, que não está atrelada diretamente a governabilidade do departamento do DEPROS, mas que compõe essa agenda estratégica das atividades corporais e atividades fisicas..

O PNPS, segundo a bacharela Jéssica Procopio, destaca temas de responsabilidades que de fato fortaleçam a prevenção dos fatores de risco, em especial fatores de risco para as doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT).

.

No vídeo, um breve momento da apresentação quando foram abordandas questões importantes como: o cenário mundial da inatividade física; as evidências nacionais sobre a prática de atividade física no tempo livre; evidências nacionais sobre a atividade física insuficiente e o Guia de Atividade Física para a População Brasileira em suas versões e objetivos.


Clique aqui para fazer o download gratuito das várias versões do Guia de Atividade Fisica




Comments


Destaques
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
    bottom of page